Unidades de Atendimento

Aequalis Animus Web

Facebook

Twitter

Loopes participa do Festival R.I.A. e do lançamento do livro digital sobre Economia Criativa.

Dias 22 e 23 de agosto de 2012 a empresa Loopes esteve presente no "R.I.A. - Reflexão, Interação e Ação Festival, evento de dois dias sobre cultura digital, co-criação e economia criativa", promovido pela fundação telefônica/vivo, no auditório do Ibirapuera em São Paulo.

O evento é arauto da observação e interação com a nova sociedade, em transformação e adaptação para a cultura digital. Foi um momento mágico para os "seres digitais" empreendedores, empresários, estudantes, cientistas, artistas e professores que participaram. Eles trocaram e compartilharam conhecimento sobre como e por onde estamos caminhando nessa era da colaboração, coletividade e interação. O homo-sapiens já ficou para trás, estamos entrando na era do homo-dynamics, como comentou Michel Nicolelis, ou do homo-evolutis com comentou Boo Aguilar. Nomenclaturas a parte, o evento reuniu uma galera da pesada para discutir os impactos dessa virtualidade que vivemos.

 

Confira o vídeo sobre o evento:

O evento iniciou o seu primeiro dia, 23, com a ilustre presença do filósofo francês Pierre Lévy, que apresentou em 1994 o conceito de inteligência coletiva. A teoria de Lévy previu a Wikipédia por exemplo, sendo um dos principais filósofos da cultura cibernética, previu em 1990, antes da web, a fusão das redes digitais e comunicação hipertextual. Ele afirma que a interatividade é um termo vago que "tem mais a ver com encontrar a solução para um problema, a necessidade de desenvolver novas formas de observar, design, e avaliar métodos de comunicação, do que com a identificação de uma característica simples e única que pode ser atribuído a um determinado sistema ". Lévy deixou importantes informações alertando que a premiação está dentro, não vem de fora.

Logo após Lévy, tivemos a participação do jornalista Gilberto Dimenstein que contribuiu com diversos tópicos sobre o conhecimento por meio da difusão da informação e a necessidade de criarmos uma cidade digital, mapeando tudo o que existe em uma região para disponibilizar as pessoas.

No segundo período, tivemos a abertura com o painel do economista Eduardo Giannetti realizando um ótimo resgate histórico sobre a desenvolvimento econômico do mundo e do país, até trazer a pauta como a sociedade esta "obesa de informação" e famintos de sentidos. Colocou também sobre o consumo energético nos EUA, com o uso do ar condicionado, e como isso impactará numa nova forma de se relacionar economicamente.

Com Lala Deheinzelin, uma das pioneiras da economia criativa no Brasil, C.E.O. da Enthusiasmo Cultural é Criadora do movimento Crie Futuros além de assessora Sênior da Special Unit on South-South Cooperation UNDP, de 2005 a 2011, integra como membro do Conselho do Instituto Nacional de Moda e Design; uma das fundadoras do Núcleo de Estudos do Futuro da PUC. A contribuição de Lala foi de extrema importância para o debate, com reflexões provocativas colocou em pauta a mudança de paradigma no sistema de valoração. Por meio das quatro dimensões da sustentabilidade Lala, apresentou como trabalharmos de maneira integrada outras formas de ganhos e relações. A máxima de seu painel foi a síntese de seu livro, O desejável mundo novo.

No debate desse painel, participou do aquário de ideias o C.E.O. da Loopes, Diogo de Castro Lopes, perguntou a ambos: "Como mudamos o paradigma de consumo, já que as empresas captam nossos sinais em rede, como fazer com que o consumo exija sustentabilidade, responsabilidade e transparência, uma vez que é o consumidor ou público que detém o poder de escolha de compra?". Giannetti, comentou: "Essa pergunta, me fez lembrar de um dado, Diogo, 38% dos diplomados no país são analfabetos não funcionais. O outro ponto é não podemos usar um serviço que degrada o planeta, pagando a mesma coisa de um que não, nós estamos apenas começando a entender os limites das reações agressivas do meio ambiente." Lala complementou comentando sobre a importância dos sistemas alternativos de valoração para determinarmos essa mudança de conceito sobre valores e moedas.

Continuando as atividades, no segundo dia, 24, o evento contou com a presença da psicologa e sócia e diretora de conteúdo da Usina Pensamento. Apresenta diariamente na Rádio CBN, junto com Carlos Heitor Cony e Artur Xexéu, em um dos programas de maior audiência da rádio, o Liberdade de Expressão e dedica-se a pensar os desafios das novas lideranças e as novas relações de trabalho na sociedade do conhecimento. Sua explanação filosófica sobre sociedade e seus formatos históricos deram a todos uma visão de como estamos atrasados na educação, pelo modelo conteudista e não inteligente. Defendeu esse modelo inteligente de educação, ainda contribuiu com a observação de que as redes sociais geram sim conhecimento e citou exemplos onde alunos de 12 anos consultam ela para saber sobre Platão e levam isso a sala de aula.

Nesse painel tivemos a presença ilustre do neuro-cientista, Miguel Nicolelis. A apresentação do cientista-brasileiro emocionou a todos e por vários momentos ele foi aplaudido de pé. Nicolelis apresentou os avanços dos experimentos da neuro-ciência, e como e como tais revolucionarão o modo de vida das pessoas.

O painel de Nicolelis é impactante, pois nos mostra o quanto a ciência avançou, provando os poderes do cérebro, levando por meio de uma conexão róbotica a conexão de um cérebro de um primata com um robô localizado do outro lado do mundo, no Japão. Ele ainda comentou a novidade, na abertura da copa do mundo no Brasil, poderemos ver seu experimento apresentado no estádio, durante a festa de abertura. Enfatizou ainda sobre a importância desses experimentos para uma para-olimpíada e profetizou: as olimpíadas em breve serão unificadas, graças a esses avanços e pacientes sem locomoções, poderão por meio de esqueletos róboticos terem as sessões físicas que esses "transmitirem". Nicolelis defende a multidisciplinariedade.

Vejam a ilustração de um designer da Scientific American sobre o tema:

Confira um pouco da bate papo durante o evento:

No painel da tarde, do dia, tivemos uma crowdpalestra incentivada por Reinaldo Pamponet, empreendedor social, é fundador da eletrocooperativa e da It's Noon, uma plataforma de cocriação de ideias. Também é curador do R.I.A. Festival. Genial o formato, a ideia de Reinaldo, foi frutuosa demais. Após esse painel tivemos a premiação das ideias, que foram selecionadas pelo FESTIVAL DE IDEIAS e a criação de um fundo de investimentos, baseado na fluidez, onde os empreendedores que receberam capital semente, poderiam re-alimentar quando suas ideias tivessem dando retorno.

 

Confira um pouco da história do Reinaldo Pamponet

Outro ponto marcante do evento foi a participação do poeta Sérgio Vaz que emocionou a todos no local com a sua poesia periférica. Sérgio, para quem não conhece é um ícone em São Paulo da resistência cultural, com a Cooperifa ele há mais de 10 anos transforma um bar na zona sul de São Paulo em um dos maiores sarais de poesias do mundo! Só que conhece a Cooperifa sabe o que significa esse evento semanal, que ocorre no bar do zé batidão. Sérgio tem diversos livros publicados, onde destacamos O Colecionador de Pedras. Junto com o genial pianista Benjamim Taubkin eles fizeram o encerramento do evento de uma maneira memorável.

Confira um pouco do trabalho de Sérgio Vaz


 

Confira um depoimento de Bejamim


Durante o evento fomos premiados com o lançamento de um e-book, escrito por vários autores, de maneira colaborativa e que esta sendo oferecido gratuitamente sobre economia criativa.



Espaço Openn Space

Com uma ideia genial da equipe Co-Criar, que nos inspirou a participar dos espaços livres para troca, chamado de openn space. Nesse espaço houve debates incríveis e que foram realmente impactantes para as pessoas que participaram. Segundo, Diogo de Castro Lopes, foi emocionante encontrar pessoas desconhecidas e em 40 minutos desenvolver uma troca de experiências que pudesse contribuir com o desafio de uma educadora. Abaixo o registro espontâneo desse espaço maravilhoso.

Cocriação no Auditório Ibirapuera from festivaldeideias on Vimeo.

 

Alavanca

Todo o evento foi transcrito em linguagem gráfica, uma alternativa que ajudou a todos a resgatarem conteúdos que já haviam sido exibidos, e até a nossa equipe, para contarmos essa história.


Loopes avalia o evento: Nota 10!

Loopes Finep Sebrae Unesp Prospecta Botucatu Hands on Innovation Facebook Twitter Animus Web Amigo da Nascentes